quinta-feira, 26 de novembro de 2009

(Des)Amarras


A inspiração se dá em golfadas gordas dentro de mim, abduzo segredos e pudores de minha mente para destilar verdades cruas e insensatas. Saudade de palavras que pertencem a um momento precioso de meu dia, é fácil se viciar nelas, encostar-se languidamente na ilusão sincera de versos e fonemas, sonhar com encontros noturnos feitos em sonhos e delirar...
Escorreguei em poço fundo, “descautelado”, esculhambado pela queda ri, e não previ o choque eminente no asfalto quente das ruas do desejo. Minha cara arranhada, esfolada pela fricção violenta anseia pelo balsamo de signos e palavrório, pronto para outra, viro a esquina com hematomas visíveis, tal pintura de guerra, marca símbolo de luta apaixonada, eu, visivelmente embriagado pelo vislumbre de teus pelos, derreto-me em desesperada impermanência. Busco a cura das feridas com alegria desvairada, ponho-me no lugar certo desta história, reclamo o lugar que sempre estive, na prateleira vejo o livro verde que reensina o que é moral, lembro você, esta é a deliciosa maldição deixada.
Te amo, amo esta breve estada...

8 comentários:

SAL disse...

Qdo eu penso em não me surpreender mais com suas palavras... você vai e arraaaaaaaaaaasa com meu coração desse jeito!!!

Sua palavras sim, pertecem a alegria desvairada dos meus dias... E essa força que elas transmitem, me impulsionam pra frente e me fazem pensar nas coisas mais simples da vida. Palavras.


bjo

Rafa disse...

Eitaaa, e precisava de tudo isso para dizer que tomou todas e caiu de cara no chão?!?!? Meu amigo, e dpois eu é que sou o dramático...

Clarissa B. disse...

Ui ui ui ui ui...

Mas eu vou é ficar calada.... pq isso doeu em mim.....

Choro já... huahuahuahuah

O resto eu digo ao vivo...

Amu tu cara de concha...

Sentimental ♥ disse...

eita, me deixou sem palavras.
bjs

Sr. Stahl disse...

E um dia será que partiu? Maldição porque? Toda forma de mandinga pode virar uma benção... tudo é tão diferente numa vida; depende de onde se está. No caso do coração, vc sabe onde ele se encontra. E não me faz chorar, por favor. Meus olhos já estão oceano demais. A maré por aqui, no seco ar de verão, incha e derrama no solo seco sem verde onde estou.

A estada breve traz o desejo de uma nova e mais longa, sempre...

Anônimo disse...

eu nunca poderia deixar de te amar...

mulherpolvo disse...

Quando eu penso que estou canalizando TODA a minha energia sexual para o trabalho, vem vc com este texto.
Pensei em sexo.

renata disse...

Sem comentários.
Lindo o texto e engraçadíssimas as lembranças que ele me traz!
=)
kkkkk