domingo, 29 de novembro de 2009

Santo de casa...



Passeando pelas ruas me deparo com uma casa antiga jogada às traças, janelas quebradas, portão destruído pela ferrugem, a fachada completamente descascada e coberta de limo e hera, as ervas daninhas tomam conta do jardim descuidado, a casa é completo abandono.

Parei para observar a triste casa, e me surpreendi com um afresco incrustado em sua parede, escondido pelas plantas sem poda, estranhamente conservados (talvez a única coisa conservada ali) estão as imagens de São josé e seu filho, José, o patriarca da "santa igreja", pai de Jesus, padroeiro das famílias, cujo nome faria estremecer os demônios.

A casa sempre foi símbolo de proteção!
Por que aquela casa não era mais o símbolo de uma família unida? Bem cuidada como um abrigo deveria ser? Imponente como um santuário?
A conclusão:
Santo de casa não faz milagre.






4 comentários:

Rafa disse...

Ou isso, ou é discussão por herança, razão da maioria dos abandonos de casa. São processos que duram muitas vezes mais de vinte anos e que nem São José da jeito...

Clarissa B. disse...

Só seus olhos mágicos para enxergar detalhes tão lindos...

Beijos.

Sentimental ♥ disse...

não faz meeeeesmo.
bjs

Idalina disse...

O santo está lá e lindo!
Conversa longamente para que as almas penadas encontrem luz, mas elas só lamentam e choram os dias de casa "vazia". Alminhas que já não podem muito, além de admirar as heras que adentram paredes, silenciosas explodindo em verdes...

Um abraço.